eventos_menu





Ração animal começa a ser fracionada em Alagoas


Leite 
Folha de Pernambuco

O setor produtivo alagoano sentiu os efeitos causados pela mobilização dos caminhoneiros. As maiores dificuldades são os obstáculos para conseguir escoar a mercadoria e a queda na produção por falta de insumos. Para evitar a morte de animais e manter a produção de leite no Estado, a Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA) já iniciou o racionamento de ração.

A entidade informou que está acelerando a produção para que o mercado não fique desabastecido e a população sofra com a inflação no preço final.

A assessoria de imprensa da entidade também explicou que uma logística de distribuição já foi montada e que a prioridade é o mercado local. Além de alternativas para a alimentação dos animais, como o farelo de milho.

A falta de escoamento do setor de laticínios preocupa os produtores já que a capacidade de armazenamento foi afetada. O impacto financeiro representa cerca de R$ 180 milhões por dia em todo o País.

Por 7Segundos