eventos_menu





Vereador encerra sessão de forma ‘truculenta’ a fim de se manter na Presidência


Marcel Melo com os vereadores que exigem eleição para a Presidência

O presidente interino da Câmara de Vereadores de Jacaré dos Homens, Antônio Andrade (PPS) vulgo Batata (opositor do prefeito Floriano-PSB)  protagonizou uma cena inesperada na sessão realizada na noite desta quarta-feira, 22, ao decretar bruscamente o encerramento dos trabalhos, oportunidade em que o assunto em pauta, era a eleição para a Presidência da Casa. É que desde fevereiro último, a Câmara ficou sem seu titular; o vereador Pedro Ernesto (PR) que se encontra gravemente ferido, vítima de um acidente automobilístico que o impossibilitou até hoje de exercer qualquer atividade na vida; tanto que o suplente José Reinaldo (PR) tomou posse desde então.

Diante desse quadro, na noite da última quarta-feira(22), a maioria da bancada parlamentar, composta pelos vereadores Benedito (PP), Maria do Socorro (PSD), José Oscar (PSDB), Pedro Medeiros Filho (PMDB) e Leandro (PSB), voltou a cobrar do Batata; assim como fez no último dia 8,  um agendamento para a eleição do complemento da Mesa Diretora, sobretudo baseado no artigo do Casa de número 27 que diz: “Vagando-se qualquer cargo da Mesa, ou do vice-presidente, será realizado eleição no expediente da primeira sessão ordinária seguinte, para completar o biênio do Mandato"

“Como manobra, o presidente interino Batata, usa o pretexto de querer ouvir a defesa do vereador licenciado, Pedro Ernesto, sobre a possibilidade de ele reassumir o cargo, pois todo mundo sabe que as condições de saúde de Ernesto afasta por completo essa hipótese” confessa o advogado Marcel Melo, convocado pelos vereadores manifestantes, justamente para esclarecer juridicamente a situação na sessão de ontem à noite, o que não ocorreu porque o ‘esperto’ Batata, não deu condições alguma de ninguém usar a tribuna para tratar do assunto” disse o vereador Orcar.

Marcel Melo afirma ainda, que a manobra do presidente em exercício, Batata nada mais foi de uma maneira de protelar, e se manter na Presidência de forma irregular. Não corroboramos com irregularidades, e prezamos pelos princípios que regem o direito administrativo.  Como também temos o maior respeito pelo vereador Pedro Ernesto e sua família, respeitando essa fase difícil que está passando e em momento algum queremos "tirar" seu mandado de vereador, mas sim que o seja obedecido o Regimentos Interno e realizando Nova Eleição, haja vista que o presidente encontra-se inapto a exercer suas funções”  disse o advogado Marcel Melo.

Por Edmílson Teixeira / Cada Minuto